Feeds:
Artigos
Comentários

Leia o texto a baixo e reflita: 

Comunicação não é o que a gente fala, mas sim, o que o outro entende”.

Falha de comunicação:
Uma senhora idosa parada ao lado da rua, está confusa e hesitante com a tentativa de fazer a travessia diante de um tráfego intenso.
Temerosa, ela não conseguia sair do lugar.
Finalmente apareceu um cavalheiro que, tocando-a, perguntou se poderia atravessar a rua com ela.
Alegre e muito agradecida, a senhora tomou seu braço e juntos partiram em direção ao lado oposto.
Foi então que ela começou a ficar mais apavorada ao ver que o cavalheiro ziguezagueava pelo meio da rua
enquanto buzinas soavam e freios eram acionados com motoristas dizendo palavras ofensivas.
Quando finalmente chegaram ao outro lado, ela, furiosa, lhe disse:

– “Você quase nos matou. Você caminha como se fosse cego!”
– “Mas eu sou. Foi por isso que lhe perguntei se poderia atravessar junto com a senhora.”

Isto nos faz pensar… quantas vezes somos mal entendidos ou entendemos mal!

Assista ao vídeo em que Armando Falconi fala sobre a metáfora “Meu Coração, Minha Língua”

Óleo de copaíba

Antes do Brasil ser invadido e colonizado por Portugal, o óleo de copaíba já era conhecido e utilizado por aqui. Conta a história que observando os animais, que esfregavam seus corpos no tronco da copaibeira quando estavam feridos, os índios perceberam que a árvore tinha propriedades terapêuticas. Assim começaram a experimentar em si mesmos, e deu certo.

Primeiro serviu para combater doenças de pele e tratar picadas de insetos, depois para curar ferimentos dos mais variados tipos. Derivada do tupi guarani kupa’iwa, que significa tronco de planta, a copaíba logo se tornou uma das principais plantas mais utilizadas pelo homem para tratar de suas enfermidades.

As copaíbas são árvores nativas da região tropical da América Latina e da África Ocidental. No Brasil é encontrada principalmente na região Amazônica e no Centro-Oeste. O óleo de copaíba é basicamente uma resina coletada do tronco da copaibeira. Através de incisões no tronco, se extrai a resina. A partir da resina, se produz o óleo.

Mais tarde, quando o Brasil já estava colonizado, o óleo da copaíba começou a ganhar novas aplicações. Antisséptico das vias urinárias e respiratórias, tratando doenças como a asma brônquica. Prevenção e combate do tétano e de doenças de pele, como a psoríase.

Diversos componentes da copaíba apresentam atividade farmacológica cientificamente comprovada. Um deles é o beta-cariofileno, que atua como antiinflamatório e protetor da mucosa gástrica, solucionando problemas de azia, úlcera e gastrite.

Para ter uma ideia do poder da copaíba, quando comparada ao diclofenato de sódio, ela se mostra duas vezes mais eficiente que o medicamento em sua ação antiinflamatória.
Mas o potencial terapêutico da copaíba não para por aí. Estudos recentes revelam que, além de imensamente útil para infecções e inflamações em geral, por sua excelente ação cicatrizante, a planta também tem ação expectorante, antimicrobiana e é indicada no tratamento de inúmeras enfermidades. Feridas, eczemas, urticárias, furúnculos, seborreias, afecções da garganta, tosse, gripe, disenteria, incontinência urinária, corrimento vaginal: quase tudo pode ser tratado com a copaíba.

Ela é tão eficiente que ainda tem sido usada contra o vírus HPV, principal causador do câncer do colo do útero, e o Mal de Chagas, que provoca lesões no tecido do coração e dos órgãos do aparelho digestivo. São tantas aplicações e utilizações, bem como propriedades terapêuticas, que a copaíba acabou se tornando uma planta consagrada.

E pra completar, recentes pesquisas apontam que a copaíba pode ser uma das novas esperanças contra o câncer. O Instituo de Química (IQ) e o Centro de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (PQBA) da Unicamp chegaram a conclusão de que é possível sintetizar uma substância chamada hyrtiosal a partir do óleo de copaíba. Segundo os estudos, o hyrtiosal tem a capacidade de agir contra células cancerígenas, especialmente as responsáveis pelo câncer de ovário, próstata, rins, colon, pulmão, mama e inclusive leucemia.

Fonte: Banco  de  dados  do  “Centro  de  Cultura  Oriente  Ocidente®”.
Atendimento individual com P.N.L. (Programação Neurolinguística) para pessoas
que desejam alavancar mudanças nas áreas de saúde, liderança, oratória,
aprendizagem acelerada, autoconhecimento, problemas de relacionamentos,
superação de dificuldades com realização pessoal e profissional.
(Acompanhamento e Treinamentos  Hipnose Ericksoniana
 Auto-hipnose   Terapia da Linha do Tempo  Regressão)

ATENÇÃO: “As informações contidas neste texto são de cunho informativo, não substituindo, portanto, qualquer tratamento que o leitor esteja fazendo. Os vegetais e as frutas, porém, não são remédios. São alimentos energéticos e nutritivos, que oferecem ao organismo vitaminas e sais minerais para mantê-lo saudável. Nenhum livro, apostila ou indicação escrita substituem os serviços de um profissional de saúde. Qualquer aplicação das recomendações apresentadas neste texto será unicamente de responsabilidade do leitor. Se estiver sob supervisão de um profissional de saúde, por causa de qualquer doença, somente ele tem condições de aconselhá-lo, segundo sua formação e seus conhecimentos! As orientações acima não substituem as recomendações que lhe foram prescritas.”

Brócolis

Periscope

periscope_art

Armando Falconi agora utilizando um novo canal de comunicação, ao vivo, com você.

Você conhece o Periscope? Para ter acesso, basta abrir uma conta no https://twitter.com/?lang=pt-br, ou utilizar a conta, se já possuir

As transmissões oficiais começam no dia 1º de março, terça-feira, às 22 horas e 15 minutos. Mas amanhã, sexta-feira, as 16 horas, haverá uma transmissão teste. Neste primeiro contato, será explicado periodicidade e novas datas e horários.

Aguarde, acompanhe e divulgue!

Aguardo você!

Amigos

children-1149671_1920

Um homem, tendo que fazer uma longa viagem, se preparou como melhor lhe convinha.
Teria um longo caminho pela frente, e neste tempo, enfrentaria muito sol, muita chuva, muito frio, enfim, inúmeros obstáculos. Achava que nada poderia detê-lo.
Para a sua caminhada, pegou calçados, roupas, chapéu, enfim, tudo o que achava necessário. E tudo era novo.
Pensou em seu destino e em tudo de valor que achava possuir.
Abriu sua mochila, e nela colocou tudo, calçado, roupa, chapéu, achando que se não os usasse no seu dia a dia, ao final, teria tudo ao seu dispor, quando quisesse. E novo.
Colocou tudo às costas, e partiu.
Ao longo de sua vida, após varias trilhas, viu-se cansado e não pode mais continuar. Estava exausto.
O peso às suas costas, com o seu tesouro, já lhe era insuportável.
Seus pés, rachados e sangrando, seu corpo surrado, machucado e frágil, sua cabeça ferida e seu pensamento, sem direção.
Olhou para os seus pés e para seu calçado. O sapato continuava novo, e seus pés, acabados.
Tomou a sua roupa nova e tocou o seu corpo velho e dolorido.
Levantou o seu chapéu, novo, e tentou colocá-lo em sua cabeça inchada.
Faltava muito para chegar, e tudo que possuía, novo, tal como preservou, de nada lhe servia agora.
Pensou em abandonar tudo.
Em silêncio, e pela primeira vez, concluiu que se tivesse utilizado o seu calçado, ele estaria velho, mas seus pés, doloridos, apenas. Se tivesse se vestido, sua roupa estaria rota, mas, seu corpo não estaria machucado, cansado e sujo. Se tivesse usado o seu chapéu, ele estaria com suas abas caídas, mas sua cabeça não estaria por estourar de dor.
Refletiu, e reconheceu que ali estavam os seus verdadeiros amigos. Para servi-lo, a todo instante, porém tentando somente preservá-los, não permitiu que eles participassem de sua vida.

Lembre-se:
Os seus amigos não querem estar somente em uma mochila, como o calçado, a roupa, o chapéu, como um fardo.
Querem é estar contigo, em toda a sua jornada, mesmo que cheguem desgastados, sujos, cansados, porém, certos de que, de algum modo, aliviaram a sua dor, seu sacrifício e participaram de sua alegria, e chegaram ao fim.

Todos…
Juntos.