Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Babosa

Confira Armando Falconi falando sobre a babosa e seus incríveis benefícios:

Read Full Post »

O que você diria se soubesse que o Brasil gasta milhões de dólares por ano para importar sementes de uma coisa que contém cocaína, morfina, estricnina, nicotina, solamina, atropina, codeína, e quinino, e que essa coisa vai inocentemente para a nossa mesa de cada dia, é considerada um com alimento e nunca foi investigada pelo Conselho Federal de Entorpecentes? Ah, você perguntaria o nome da coisa? Pois não: batata. Batata, batatinha, aquelas amarelinha, gostosíssima em purês, ensopado, frita, assada. Originária do Chile e do peru, abundantíssima, mas de efeitos tão conhecidos que o povo lá comia trinta vezes mais milho do que a batata.
Aí chegaram os colonizadores espanhóis, dominaram, arrasaram a cultura, saquearam, etc. Dizem que os nativos deram as batatas a eles de vingança. Os espanhóis levaram as batatas para a Europa. Não agradaram. Entre idas e vindas, alguém ficou plantando batatas na Irlanda; vieram tempos de fome, a Irlanda passou a exportar batatas e é por isso que aqui ia se chama batata-inglesa.
Mata a fome, sim, e até engorda. Mas se você quiser conhecer sua verdadeira alma, deixe uma batata abandonada num cantinho para ver o que acontece: ela apodrece, e seu mau cheiro empesteia o ambiente. Agora, pegue um inhame e abandone num cantinho: ele brita, vira uma planta linda, que se for posta na terra dá um monte de inhamezinhos. Isto quer dizer que o inhame é verdadeira batata nacional, nativa, nutritiva, sem venenos, ao contraríssimo: o inhame purifica o sangue.
Na África, sempre protegeu os povos contra doenças transmissíveis por mosquitos, como a malária, a febre amarela, a dengue. Inhame sem casca, ralado, misturado com l0% de gengibre também ralado, serve de emplasto para puxar o pus e o sangue dos tumores, furúnculos e outras erupções; desinflama cicatrizes, acaba com micoses e resolve em 24 horas as  unhas encravadas (ou em 48, se o caso for realmente grave e disserem que “tem que arrancar”).
A baba do talo é boa para passar em eczema seco. A folha, que parece com taioba, infelizmente não dá para comer. Coma & ame: inhame frito em palitinhos ou rodelas, não precisa cozinhar antes. Inhame cozido em casca e tudo, que fica muito  mais saboroso. Cozido, cortado em pedaços e passado em azeite quente e orégano. .Feito purê. Feito sopa cremosa, de inhames cozidos e batidos no liquidificador, que se tempera com uma colher de chá de misso (massa de soja salgada), por pessoa, na hora de servir. Pode ser sopa de inhame refogada em bastante alho. Com agrião fresco bem picadinho e molho de soja. Cozido, amassado e misturado com farinha vira inhoque, vira massa de empadão e de empadinha, que se pode rechear – digamos – com cebola e tofu refogados em azeite, shoyu, gotas de gengibre ralado e espremido ou folhas de manjericão. Cru, ralado e misturado com fubá dá uma boa massa para pãezinhos, isto é, forminhas de massa que vão ao forno com ou sem uma azeitona dentro, por exemplo.
Uma torta especial se faz colocando sucessivamente, num pirex untando, uma camada de purê de inhame, uma de purê de abóbora, uma de cebola refogada, uma de creme de espinafre ou couve batatinha e a última novamente de inhame; pincelar com azeite misturando com um pouquinho de curry indiano.
Há também quem desconheça que onde pasta um boi comeriam sessenta famílias, e assim há quem ponha na torta uma camada de carne moída, que atualmente vem com toxinas importadas.
Se o caso é proteína, que tal rechear a torta de inhame com feijão-fradinho, bem temperado? Iam, iam, iam!

 

Fonte: Banco de dados do “Centro de Cultura Oriente Ocidente®”
Atendimento individual com profissionais em Acupuntura Chinesa,
P.N.L. (Programação Neurolinguística) Iridologia, Fitoterapia,
Florais de Bach, Fisioterapia, RPG, Pilates, Homeopatia

ATENÇÃO: “As informações contidas neste texto são de cunho informativo, não substituindo, portanto, qualquer
tratamento que o leitor esteja fazendo. Os vegetais e as frutas, porém, não são remédios. São alimentos energéticos
e nutritivos, que oferecem ao organismo vitaminas e sais minerais para mantê-lo saudável. Nenhum livro, apostila
ou indicação escrita substituem os serviços de um profissional de saúde. Qualquer aplicação das recomendações
apresentadas neste texto será unicamente de responsabilidade do leitor. Se estiver sob supervisão de um profissional
de saúde, por causa de qualquer doença, somente ele tem condições de aconselhá-lo, segundo sua formação e seus
conhecimentos! As orientações acima não substituem as recomendações que lhe foram prescritas.”

Read Full Post »

Você acha que dormir é perda de tempo? Assista este vídeo com Falconi e reflita sobre a questão:

Read Full Post »

 Saiba um pouco mais sobre a Laranja

A laranja é um fruto híbrido, criado na antiguidade a partir do cruzamento do pomelo com a tangerina. O sabor da laranja varia do doce ao levemente ácido. Frequentemente, esta fruta é descascada e comida ao natural, ou espremida para obter sumo. A laranja é muito conhecida por ser fonte de vitamina C. Duas laranjas por dia fornecem a quantidade de vitamina C de que o organismo precisa

A laranja é uma fruta que no Brasil deveria ter decidida preferência e largo uso, já por sua importância como alimento, já por seu valor medicinal.

Depois da banana, a fruta mais procurada e apreciada pela raça humana é a laranja.
Existem muitas dezenas de espécies de laranja, sendo que as do Brasil mormente as da Bahia, de São Paulo e do Rio ocupam lugar de destaque nos mercados mundiais.

Clique abaixo e vejo o festival da laranja com fotos lindas, confira uma a uma e imagine o que é arte para este povo!

Fonte: Banco de dados do “Centro de Cultura Oriente Ocidente®”
Atendimento individual com profissionais em Acupuntura Chinesa,
P.N.L. (Programação Neurolinguística) Iridologia, Fitoterapia,
Florais de Bach, Fisioterapia, RPG, Pilates, Homeopatia

ATENÇÃO: “As informações contidas neste texto são de cunho informativo, não substituindo, portanto, qualquer tratamento que o leitor esteja fazendo. Os vegetais e as frutas, porém, não são remédios. São alimentos energéticos e nutritivos, que oferecem ao organismo vitaminas e sais minerais para mantê-lo saudável. Nenhum livro, apostila ou indicação escrita substituem os serviços de um profissional de saúde. Qualquer aplicação das recomendações apresentadas neste texto será unicamente de responsabilidade do leitor. Se estiver sob supervisão de um profissional de saúde, por causa de qualquer doença, somente ele tem condições de aconselhá-lo, segundo sua formação e seus conhecimentos! As orientações acima não substituem as recomendações que lhe foram prescritas.”

Read Full Post »

Confira este vídeo com Armando Falconi comentando acerca de informações nutricionais da aveia:

Read Full Post »

Aposte na Andiroba

Também conhecido como bálsamo de andiroba, o óleo de andiroba é obtido das sementes da Andiroba – Carapa guianensis, árvore de grande porte conhecida como rainha da floresta (pode chegar a 30 metros de altura) encontrada desde o Paraguai até a América Central, ocorrendo principalmente em áreas úmidas da região amazônica.
O uso do óleo de andiroba remete aos índios brasileiros, como os Mundurukus que usavam o óleo na mumificação da cabeça de inimigos ou os Wayãpi e Palikur que, assim como outras etnias, usavam na remoção de carrapatos e piolhos.
Em contato com os primeiros colonizadores os índios indicaram as diversas possibilidades de aplicações presentes ainda hoje nos estados da região Norte como combustível de iluminação, base para sabão caseiro, antiinflamatório, repelente de insetos, proteção de madeira contra cupim e muitas outras.
Da Andiroba utiliza-se a casca e as folhas para o preparo de chá com poderosa ação diurética que limpa rins e bexiga, contra febre e também como vermífugo.
Caboclos amazônicos fazem sabão medicinal com óleo de andiroba bruto, cinza e resíduos da casca de cacau e utilizam no tratamento de picadas de animais venenosos como cobras, escorpiões, abelhas e aranhas.
Usos não ligados a fins terapêuticos são como combustível para iluminação em áreas rurais e na fabricação de velas repelentes de insetos, cuja queima não produz fumaça tóxica ou fuligem, não tem cheiro e afasta mosquitos hematófagos, como por exemplo os gêneros Culex, Aedes Anopheles, piuns e borrachudos (resultado de pesquisas realizadas na Fiocruz).
A andiroba floresce uma vez por ano, entre os meses de agosto e outubro, logo, não existe disponibilidade contínua de sementes. O método de extração não afeta a árvore e é totalmente sustentável: é feita a coleta primitiva onde as sementes que caem das árvores e ficam boiando nos rios e igarapés são recolhidas, fervidas e armazenadas até a casca apodrecer;
A extração do óleo de Andiroba feita a partir da compressão das sementes cozidas possui rendimento de 1/6 do peso original.
O óleo de andiroba tem uma composição média de:
- ácido mirístico – 18%;
- ácido palmítico – 9 a 12%;
- ácido oleico – 56 a 59%;
- ácido linoleico – 7,5 a 9,5% .
Se você é amante de uma boa massagem, provavelmente já ouviu falar do óleo de andiroba. O uso do óleo em massagem deve-se a sua ação antiinflamatória e cicatrizante, uma vez que a ação do fitoativos presentes no óleo são potencializadas quando ele é aplicado junto com movimentos de massagem.
Assim, além de ser relaxante, a massagem feita com óleo de andiroba apresenta como vantagens o alívio de dores (coluna, muscular e outras) e inflamações corporais localizadas.
Em formulações de fitocosméticos o óleo de andiroba é usado na concentração de 2 a 5% em produtos de massoterapia, óleos corporais, cremes, hidratantes, xampus, condicionadores, loções e géis.
O uso do óleo de Andiroba em produtos para tratamento de cabelo, deve-se ao fato de deixar o cabelo sedoso e brilhoso.
Recente pesquisa feita nas Universidades Federais de Pernambuco e do Pará indicou que tomar o óleo de andiroba (consumo por via oral) continuamente pode afetar o fígado.

Fonte: Banco  de  dados  do  “Centro  de  Cultura  Oriente  Ocidente®”.
Atendimento individual com P.N.L. (Programação Neurolinguística) para pessoas
que desejam alavancar mudanças nas áreas de saúde, liderança, oratória,
aprendizagem acelerada, autoconhecimento, problemas de relacionamentos,
superação de dificuldades com realização pessoal e profissional.
(Acompanhamento e Treinamentos  Hipnose Ericksoniana
 Auto-hipnose   Terapia da Linha do Tempo  Regressão)

ATENÇÃO: “As informações contidas neste texto são de cunho informativo, não substituindo, portanto, qualquer tratamento que o leitor esteja fazendo. Os vegetais e as frutas, porém, não são remédios. São alimentos energéticos e nutritivos, que oferecem ao organismo vitaminas e sais minerais para mantê-lo saudável. Nenhum livro, apostila ou indicação escrita substituem os serviços de um profissional de saúde. Qualquer aplicação das recomendações apresentadas neste texto será unicamente de responsabilidade do leitor. Se estiver sob supervisão de um profissional de saúde, por causa de qualquer doença, somente ele tem condições de aconselhá-lo, segundo sua formação e seus conhecimentos! As orientações acima não substituem as recomendações que lhe foram prescritas.”

Read Full Post »

Andropausa

Você conhece a Andropausa? Veja este vídeo com Armando Falconi e fique por dentro:

Read Full Post »

Vegetais de polpa alva conquistam lugar de honra na mesa

É fato consumado: quanto mais colorido o prato nosso de cada dia, mais rico seu valor nutricional. Mas, enquanto o roxo, o vermelho, e o laranja eram constantemente ovacionados na cozinha dos quatro cantos do mundo — e com razão —, o branco, discreto, permanecia em segundo plano na paleta da alimentação equilibrada.

Agora, ele tem tudo para sair da sombra dos tons, digamos, mais vivos. Um estudo acaba de mostrar o valor da brancura que dá as caras na couve-flor ou no interior da maçã, da pera e de uma série de outras frutas e hortaliças. Ele foi realizado por uma equipe da Universidade Wageningen, na Holanda, depois de avaliar os nutrientes encontrados nos alimentos mais pálidos, por assim dizer. Os resultados ganharam visibilidade com sua publicação na revista científica Stroke, da Associação Americana do Coração.

A pesquisa holandesa sugere que a turma de polpa claríssima tem propriedades capazes de reduzir o risco do desenvolvimento de doenças cardíacas e até de evitar um acidente vascular cerebral, o tão temido AVC. “Esses benefícios provavelmente se devem, entre outros fatores, à presença de substâncias como a flavina, que, aliás, é a grande responsável pela coloração esbranquiçada”, aponta o cardiologista Marcus Vinícius Malachias, presidente do Departamento de Hipertensão da Sociedade Brasileira de Cardiologia. “Esses nutrientes favorecem a renovação celular e ajudam a controlar os níveis de glicose e triglicérides na corrente sanguínea, prevenindo contra inúmeras complicações vasculares”, complementa o médico.

As fibras, que lotam muitos dos vegetais mais claros, são outra cartada para quem pretende ficar longe desses piripaques. Isolda Prado, nutróloga da Universidade do Estado do Amazonas, destaca uma versão específica que contribui para a saúde do peito: “A pectina, encontrada na polpa da maçã, por exemplo, elimina toxinas, reduz a absorção do colesterol pelo organismo e, como consequência, diminui a formação de placas de gordura que podem levar ao AVC”. Isso sem contar que, como nos frutos de qualquer cor, as fibras sempre promovem a sensação de saciedade e, daí, combatem a obesidade, fator que também impulsiona encrencas nos vasos.

Outra grande vantagem dos vegetais alvos em matéria de prevenção dos males cardiovasculares é o seu aporte significativo de cálcio. “Esse mineral baixa a pressão. Se ela está alta, alavanca a incidência de derrames e doenças cardíacas”, alerta Malachias, que também é professor da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, em Belo Horizonte. Potássio, fósforo e magnésio, outro trio nutritivo presente nesse grupo de alimentos, também regula o trabalho do músculo mais importante do corpo — o seu coração. Portanto, tudo nas polpas brancas tende a contribuir para a saúde do peito.

Os minerais encontrados em polpas branquinhas realmente funcionam como protetores do corpo inteiro — e não somente contra males cardiovasculares. Hoje, vários trabalhos científicos relatam uma ligação entre doses fartas de ferro e magnésio, dupla bastante presente neles, com um sistema imunológico mais apto para combater inflamações e infecções oportunistas.

Na melhora das nossas defesas naturais, aliás, eles ganham o apoio das vitaminas C e E, abundantes no inhame e na pera. Mas, para aproveitar o máximo possível desses e de outros itens esbranquiçados, o ideal mesmo é comê-los in natura. “O que parece ocorrer é um sinergismo dos nutrientes presentes nesses alimentos quando consumidos na forma integral”, reflete o nutricionista Gustavo Guadagnucci Fontanari, pós-doutorando do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Pera, tudo bem. Inhame cru, reconhecemos, é duro de engolir…

Até contra o câncer!

São falhas no código genético que fazem com que essa doença se instale e, aí, comece a causar estragos. E, atualmente, sabe-se que a vitamina B6 da couve-flor atua diretamente no DNA, mantendo o processo de duplicação sob controle. Já os tipos A, C e E são potentes antioxidantes. Com isso, barram os radicais livres, moléculas com o poder nocivo de desestruturar células saudáveis e, assim, contribuir para o surgimento de tumores malignos.

Outro ponto em comum que garante às polpas pálidas uma boa reputação contra os tumores está na concentração significativa de flavonoides. “Eles também são antioxidantes e, por isso, têm a capacidade de sequestrar radicais livres, impedindo que eles danifiquem a membrana das células e comprometam suas funções biológicas”, comenta Fontanari. Dentre essas substâncias, o nutricionista destaca a já celebrada quercetina, presente na maçã, na pera, na cebola e no nabo. E ainda lembra do kaempferol do rabanete, da couve-flor, da batata e da endívia.

Já Fábio Gomes, nutricionista da área de Alimentação e Nutrição do Instituto Nacional de Câncer, ressalta outros antioxidantes que dão o ar da graça nos vegetais abordados por esta reportagem. São eles a acetogenina da graviola e da atemoia, os isotiocianatos que lotam o rabanete, os hidroxicinamatos encontrados na endívia e os indóis do nabo e do repolho. Mas faz uma importante ressalva: “Todo e qualquer vegetal tem alguma propriedade anticancerígena. A diferença é que alguns foram mais estudados e outros não”.

Ideal mesmo é um cardápio natural que privilegie uma grande variedade de tons — e, de preferência, associado a um estilo de vida saudável. Este é o alerta sintetizado por Malachias: “É preciso entender que a natureza reúne harmonicamente um conjunto de substâncias benéficas nos alimentos. Uma dieta nunca deve ser radical, e sim natural”, conclui. Leia-se: sem exagerar em nenhuma tonalidade. Mas, com o Réveillon chegando, não é má ideia forrar sua mesa de branco para celebrar, bem protegido, o ano novo!

Eles são pálidos…
…e guardam particularidades nutricionais. Veja abaixo:

Maçã
Diminui os níveis de colesterol ruim e levanta a barreira contra infecções

Couve-flor
Ajuda a baixar a pressão arterial e conta com bons índices de fibra

Pera
Possui um efeito diurético e seu alto teor de fibras também auxilia na digestão

Endívia
Essa folha derruba as taxas de colesterol e elimina o excesso de radicais livres fruta-do-Conde

Além de ser rica
em antioxidantes, oferece energia de sobra ao organismo

Cebola
Consumida crua, ela reduz a pressão e, de quebra, tem ação anti-inflamatória

A paleta de cores da nutrição
Cada grupo tem pigmentos em favor do bom funcionamento do corpo

O branco da flavina
Protege os músculos e o sistema imunológico

O vermelho do licopeno
Reduz o colesterol e previne câncer de próstata e mama

O laranja do betacaroteno
Combate o câncer e fortalece as defesas

O roxo da antocianina
Controla infecções, obesidade e aterosclerose

Alvura fibrosa
As fibras são essenciais para o equilíbrio metabólico, já que trabalham pela melhor absorção dos nutrientes. “Quem se alimenta diariamente com 25 gramas delas, o equivalente a duas frutas, apresenta menor risco de hipertensão e diabete, tem maior proteção para evitar doenças do aparelho digestivo e ainda mantém o controle do peso”, reforça Marcus Malachias.

Read Full Post »

Azia

Você tem azia? Assista neste vídeo Armando Falconi comentando sobre tratamentos naturais para este problema:

Read Full Post »

DSC02991

DSC02977

Veja essas e outras fotos da entrevista com Armando Falconi e Yasmin Madeira clicando AQUI, e a gravação na Web Tv Novaluz de vídeo aulas a respeito da justiça divina, com base no livro “Céu e inferno”, clicando AQUI.

Read Full Post »

« Newer Posts - Older Posts »

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 47 outros seguidores